logo

Você alugaria convidados para sua festa de aniversário?

A pergunta pode parecer estranha, mas é uma analogia para mostrar o que acontece quando você compra seguidores para uma rede social. Aqui eu falo do Instagram, mas o raciocínio será o mesmo para qualquer rede que venha a surgir. Eu considero esse como o pior erro que você pode cometer na sua estratégia online e vou te dizer os motivos.

O principal é o financeiro, vai doer no bolso, afinal você vai ter que gastar dinheiro para isso. Quando você contrata um designer para fazer suas artes ou um social media para pensar na sua estratégia online, você está investindo. Espera-se que o valor investido traga retorno real, seja em uma imagem mais bonita ou em publicações mais coesas (e com o tempo, novo seguidores alinhados e/ou engajados com seu perfil). Agora, quando você compra seguidores, está jogando dinheiro fora porque a única mudança que você terá é na quantidade de gente que te segue, só isso.

Seguidores comprados são bots (perfis falsos) e eles não vão interagir com seu conteúdo, não vão curtir, nem comentar muito menos compartilhar e salvar. Alguns sites até oferecem esses seguidores “reais”, mas mesmo que fossem (e eu duvido disso),  esses “perfis reais” não terão relação com seu público alvo e novamente não vão interagir com suas publicações, não irão comprar de você e não vão trazer nenhum retorno sobre o que foi gasto. Cheguei onde queria, você gastou dinheiro à toa.

Agora vamos ao segundo problema, que é a interação. É através dela que o algoritmo do Instagram sabe se seu conteúdo é bom, se ele deve mostrar para outras pessoas ou deixar para lá. No primeiro caso você tem 1.000 seguidores conquistados com trabalho duro e quando publica algo 100 pessoas interagem com você. Você tem um indicador muito bom pois 10% da sua base reagiu e com isso o Instagram vai se esforçar para mostrar sua publicação para outras pessoas. No segundo, vou imaginar o mesmo perfil, mas agora adicionando 9.000 seguidores falsos, como isso impacta? Na hora que você publicar algo, o Instagram vai exibir sua publicação para uma percentagem pequena dos seus seguidores, como muitos são falsos e não interagem, ele vai considerar que seu conteúdo é ruim ou desinteressante, então vai parar de mostrar ele para os usuários da rede. Pode ter certeza que nesse caso você terminaria a mesma publicação com bem menos do que as 100 interações do outro caso.

Além disso, se você quiser mostrar seu perfil de “influenciador digital”, a empresa que estiver pensando em te patrocinar não vai olhar apenas o número de seguidores, eles vão querer analisar essa resposta  que suas publicações tem. Um perfil com 100.000 seguidores que consegue menos de 100 curtidas em uma foto tem algo de estranho, não é?

Por último, se um dia você decidir se livrar dos seguidores comprados, não vai ter muito o que fazer. Ou exclui a conta e cria uma nova ou vai ter que analisar perfil a perfil para achar os que são ruins e excluí-los manualmente. Tempo e dinheiro jogados fora.

Todo mundo quer visibilidade, mas a palavra chave aqui é conquistar e não comprar. Sim, falando de vaidade é ótimo olhar e ver 10 mil, 100 mil seguidores ou mais, mas quantos desses irão interagir com você ou com seu conteúdo? Quantos desses comprarão seu produto ou serviço? A chave é engajamento. É oferecer um conteúdo de qualidade e que agregue valor aos seus seguidores fazendo com que eles fiquem engajados, que comentem, que compartilhem o que você posta. E fazendo isso, novos seguidores reais virão.

 

Imagem do post Silhueta festa vetor criado por kjpargeter / br.freepik.com